terça-feira, 31 de janeiro de 2012

djaLOL


Ainda não chegou e já está a dar dores de cabeça! Todos nós sabemos que a banca Portuguesa hoje em dia não empresta dinheiro a qualquer um...

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Assim falou o papa

«Estes indivíduos não percebem nada. Não têm noção do ridículo em que caem. Estão a dar cabo do futebol e a criar um clima insustentável para os árbitros que têm sido uns heróis»

Pinto da Costa 24 de Agosto de 2011

domingo, 29 de janeiro de 2012

Sem espinhas! Faltam 12 vitórias



Ah, e aqui a falta marcada foi pé em riste, por muito que os srs comentadores tenham tentado dizer o contrário.
Para a semana há mais.

Carrega Benfica!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Boicote ao jogo Feirense - Benfica

Aqui na "A verdade da Liga " já fomos vitimas daquilo a que chamamos mesquinhez redutora dos nossos dirigentes.  Pagou-se 15€ para ir ver um U.Leira - Benfica, numa lateral em que o relvado se situava a 30 metros da bancada,  e que com placards de publicidade á frente, pode-se dizer que a visibilidade era pouco mais que nula. 
Depois do golaço de Bruno César (visto à posteriori na tv) , a segunda parte foi vista numa das inúmeras roulottes de bifanas (com tv) que proliferavam como cogumelos á volta do estádio municipal da Marinha Grande.

Posto isto, apesar de os bilhetes para o Feirense Benfica já estarem (ao que parece) esgotados, decidimos transcrever do blog "serbenfiquista" este texto, associando-nos a esta causa. Aqui vai: 

"As gentes começam a juntar-se nas imediações do estádio por volta das 15h. Abrem-se as malas dos carros: há leitão, há cabrito, há tachos de arroz, há batatas fritas de pacote, há sacos enormes de pão, há azeitonas, há queijo, há grades de cerveja a perder de vista, há garrafões de vinho. Há cachecóis e bandeiras do Benfica. As gentes comem e convivem. Já são quase 18h. Assam-se umas chouriças ao ar livre. Mais pão. Mais azeitonas. Alguém pergunta pelo leitão. Já foi todo. E o cabrito também. Mais cerveja. Mais vinho. Mais convívio e mais Benfica. Já são quase 20h. As gentes guardam os despojos do banquete novamente nas malas dos carros e encaminham-se para o Marcolino de Castro. É um mar de gente. Aquele estádio minúsculo nunca na vida poderá albergar tamanha multidão. Mas as gentes não entram. Centenas e centenas de aparelhos de rádio são ligados. As gentes cantam pelo Benfica e aplaudem. O barulho é ensurdecedor. Lá dentro, os vinte e sete sócios do Feirense também aplaudem a sua equipa. Os jogadores do Benfica não vêem ninguém de encarnado nas bancadas mas sentem-se como se estivessem perante 65 mil almas na Luz. Sim, o barulho é realmente ensurdecedor. Cá fora canta-se o hino do Benfica a plenos pulmões e vozes entarameladas pela cerveja e pelo vinho. Os jogadores arrepiam-se. Um funcionário do Clube Desportivo Feirense dirige-se à turba e, hesitante, a medo, pergunta: "Mas... Não vão entrar?" A família benfiquista ignora o homenzinho, prossegue com os cânticos de apoio e, algures, um cartaz é erguido: "Vão roubar para a puta que vos pariu".

Meus caros, isto é possível. Para Santa Maria da Feira haverá uma primeira romaria como forma de divulgação, embora os bilhetes estejam já esgotados. Sim, estão a ler bem: vamos a Santa Maria da Feira apoiar o Benfica fora do estádio, aproveitando o momento para lançar o que se seguirá em todas as próximas deslocações que o Benfica fará até final da época. A ideia é simples: temos 3 semanas para divulgar no maior número de sites, blogues, fóruns, o que seja, a iniciativa e fazê-la crescer ao ponto de, na deslocação a Coimbra, já termos alguns objectivos cumpridos:

- pressão sobre os responsáveis dos clubes que nos receberão até final;
- um número massivo de gente disposta a dirigir-se às respectivas cidades para autênticas romarias populares e de benfiquismo;
- a atenção dos media;
- a atenção de todos os benfiquistas que, não andando pela internet, não estão a par do movimento.

Com isto, queremos o quê? Para já, pressionar, obviamente. Para além disso, uma energia benfiquista que se espalhará por todo o país a apoiar o Benfica fora do estádio. Milhares de pessoas a cantar o jogo inteiro, confraternização - no fundo, os adeptos a escreverem Benfica da forma mais justa e honrada que conhecemos.

É lógico que haverá sempre quem prefira ir ver o jogo dentro do Estádio - nada contra, menos ainda se o preço dos bilhetes descer consideravelmente. Mas, para quem acha um abuso e não pode pagar o que estes caciques de clubes-satélite do Papa vergonhosa e despudoradamente exigem, terá o seu espaço de escolha e afirmação de benfiquismo, junto aos recintos onde o Benfica jogará.

Façamos disto um movimento popular mítico. Um acontecimento que serve como recusa do futebol corrompido e podre que temos ao mesmo tempo que afirmamos o benfiquismo por todo este país.

Divulguem por todo o lado esta mensagem. Espalhemos a palavra. Se formos muitos, mesmo fora dos recintos (e especialmente destas caixas de fósforo, estilo Marcolino em Santa Maria da Feira) não haverá jogo em que os nossos não nos ouvirão os 90 minutos.

Vamos honrar a nossa História. VIVA O BENFICA!»

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Túnel?? Mossoró?? Confusão??














Fica a pergunta no ar:
MAS ONDE É QUE ELES VÃO ENCAIXAR O BENFICA NISTO TUDO??

domingo, 8 de janeiro de 2012

Antonio Oliveira: Deixem falar o homem!



"O BENFICA NO MUNDO VALE MAIS QUE PORTO E SPORTING JUNTOS "
"A OLIVEDESPORTOS MANDA NO FUTEBOL PORTUGUES VAI PARA 30 ANOS "
"HUMBERTO COELHO DEVIA SER O PRESIDENTE DA FPF "


etc, etc...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Incrivel

Tribunal d'OJOGO

26' Toscano cai à entrada da ára após disputa com Maxi. É falta?


Jorge Coroado

Toscano sente o contacto do braço de Maxi Pereira e atira-se para a piscina. A ser sancionada, uma infracção devia ser por simulação, com o correspondente cartão amarelo ao vimaranense.

Pedro Henriques

Toscano, depois de ganhar posição, é impedido de prosseguir a sua acção por Maxi Pereira, já no interior da área. Uma infracção passível de grande penalidade e cartão amarelo.

Paulo Paraty

Toscano é agarrado fora da área por Maxi Pereira, que impede a progressão de ataque prometedor. Justificava-se o livre directo.

OU seja, 3 ex-árbitros, no mesmo lance, conseguem ver uma simulação, um penalty, e outro uma falta fora da área.
Que credibilidade é que isto merece?