terça-feira, 28 de maio de 2013

Fim de época desportiva



Um pouco mais a frio, acho que está na altura de fazer um pequeno resumo da época desportiva.
Se não me falha a memória, foram estes os jogos do Benfica que tive a felicidade de ver ao vivo esta época.

Benfica-BArcelona (0-2)
Benfica-Spartak (2-0)
Benfica-Celtic (2-1)
Benfica-Fenerbache (3-1)
Benfica-Sporting (2-0)
Benfica-Olhanense (3-0)
Benfica-Gil Vicente (5-0)
Benfica-Leverkusen (2-1)
Benfica-Bordéus (1-0)
Benfica-Guimarães (1-2)

Grandes ambientes, grande futebol. 8 vitórias e duas derrotas. Não gosto de ver futebol no sofá ou no café. Se pudesse, via todos os jogos no estádio. Tens uma noção diferente do que é o futebol, tiras as tuas conclusões, escusas de estar a levar com comentadores mentecaptos, que nunca deram um pontapé numa bola. O futebol é para ser vivido nos estádios. Estamos numa era em que toda a gente tem direito de dizer aquilo que quer, embora pouco ou nada perceba do assunto. Seja Economia, Futebol, Politica, etc. Tens de ter uma opinião, senão o teu silêncio é interpretado como ignorância. E num país de 10 milhões de habitantes, com 3 jornais desportivos, mais uma dezena de generalistas, tem-se de escrever muito, ter muitos "opinion-makers" para se vender. É a lei da selva. Depois são blogs, FB, Twitters, etc. Barbaridades atrás de barbaridades. Mesmo tendo o cuidado de seleccionar minimamente a informação que queres que te chegue, muitas vezes os filtros parece que não chegam.
E lá aparecem os pseudo-especialistas/intelectuais (como é possível um Rui Santos falar ao domingo á noite na Sic Noticias sobre algo que ele não tem capacidades nem conhecimentos para o fazer) para dizerem aquilo que bem querem ou pensam.
Vês um qualquer programa de desporto Inglês e tens 4 ex-jogadores de futebol a falarem daquilo que sempre fizeram na vida: jogar futebol.
Aqui não. Serrão, Seara, Barroso, Dias Ferreira, CArlos Daniel, Freitas Lobo, Tadeia, o estatísticas do SCP, etc etc... eu até os mandava para as putas que os pariram, mas além de ser de mau tom, a frio podemos dizer que a culpa não é deles, mas sim de quem os põe lá.

Infelizmente, as notas artísticas ainda não ganham nada no futebol, embora seja claro (pelo menos para mim) que quanto melhor jogues, mais perto estás da vitória.
Chegámos a uma final europeia, 20 e tal anos depois de termos perdido com o Milão a taça dos clubes campeões europeus. Perdemos naturalmente, com uma equipa que gastou nos últimos 4 anos pouco mais de 400M€ em jogadores de topo mundial, embora a qualidade do nosso futebol tivesse esbatido diferenças.
Já o ano passado foi a mesma coisa, mas nesse jogo na Luz que vi ao vivo, ficou sempre a sensação que eles aceleravam e nós não tínhamos pernas nem pés para eles.
Falta de qualidade, de estaleca para aguentar a pressão, inexperiência, fadiga, infelicidade, azelhice, etc.
Falhámos em 4 dos últimos 5 jogos da época e deitou-se por terra aquela que estava a ser a melhor temporada que tenho memória.
Infelizmente.

Jesus em 4 anos perde 13 jogos pelo Benfica no campeonato. Em 3 épocas, (2009/10; 2011/12; 12/13) perdeu 6.
Trappatoni perdeu 7, e foi campeão. O futebol de romantismos não vale de nada.
Há 22 anos que não tínhamos uma percentagem tão grande de pontos feitos. 77 pontos só não chegavam para ser campeão com 16 equipas quando Villas Boas ganhou pelo FCP em 2011, e esta época.

Somos a 9ª equipa do ranking Europeu, apesar de termos um orçamento diminuto comparado com as equipas que nos rodeiam.
Quando Jesus chegou, éramos 23ºs. Depois de 2 quartos de final, uma meia-final, e uma final Europeia, estamos finalmente no lugar onde deveríamos estar sempre. Pote 1 da Champions, com clubes como Milão, Marselha, City, Dortumnd, PSG, Tottenham, Liverpool, Lyon, etc atrás de nós.

Pela época que fizemos, merecíamos ter um final diferente. Mas não me esqueço que isto é apenas futebol, e na sua essência são 11 contra 11, e o desfecho é sempre imprevisível. Ninguem joga sozinho, embora ás vezes se queira fazer passar o contrário. Se estivemos onde estivemos, foi por competência.
Perdemos um jogo no Dragão com um remate de um miúdo que andava castigado pelo FCP por ter sido apanhado a conduzir sem carta. (Se fosse no Benfica, caía o carmo e a trindade... o B.César espatifou o carro, e passados 10 min estavam equipas de tv á porta de casa). Izmailov leva o 5º amarelo no jogo antes, e não pode ser convocado com o Benfica.
Tal como fez com o Braga, o miúdo entrou, chutou e marcou. Era para ser dispensado, foi o homem do titulo.
Carlos Martins tem uma paragem cerebral e é expulso com o Estoril. Lima falha 3 golos. Artur dá (mais) um frango.
Com o Chelsea dentro da área por inúmeras vezes não conseguimos chutar a bola lá para dentro, embora lá tivéssemos chegado vezes sem conta.
Custa perder, principalmente depois do futebol que apresentámos.
E aí a culpa é de quem? Dos jogadores falharem individualmente em jogadas decisivas?
De termos sofrido 2 golos decisivos em fora-de-jogo (Estoril e Vitória)?
De Jesus? Tem a sua quota parte de culpa, com certeza. Mas foi ele que inventou um lateral esquerdo que eu quero que fique por muitos anos no Benfica. Inventou Enzo. Fez de Matic aquilo que é hoje. Foi ele que pediu Lima. Foi ele que deu a Cardozo toda a confiança do Mundo. Inventou André Almeida. etc
Temos um bom grupo de jogadores, em que apenas 1 é titular indiscutível da sua selecção (Garay).
O resto tem que pedir para jogar (Matic). Não temos nenhum dos 100 ou 200 melhores jogadores do Mundo. Nem mais caros. Mas mesmo assim, lá vamos jogando qualquercoisita á bola. Ainda conseguimos vencer (por duas vezes) a única equipa que esta época foi ganhar ao terreno do novo campeão Europeu.
Passámos (pela 4ª vez) os 100 golos marcados por época.
Infelizmente isso não vai servir de nada.

O nosso futebol é o espelho da sociedade. Compadrio, corrupção, favores, cunhas, dinheiro pela porta do cavalo, etc. Queres ganhar respeito, valor, tens de emigrar. Cá não tens de ser melhor. Tens de ser muito melhor que o resto. Principalmente no Benfica.

Resumindo, para não entrar em pormenores mais técnicos:
Foi uma grande época, e de certeza que todas as pessoas que foram ao Estádio comigo estas vezes todas não trocavam os momentos que passámos por mais uma vitória do Benfica.
Porque são eles que jogam à bola, são ele que o ganham.
Nós apenas fazemos a nossa felicidade, cada um à sua maneira.

Obrigado á malta que me acompanhou nesta jornada, Sinhá, Sandro, Toni, Nuno Rocha, Chavalo, Jaime, Vasco, Caguincha, Palmeira, Jota, etc etc pelos momentos vividos esta época.
Mas é claro que vai aqui um agradecimento especial ao "clã" Faustino, porque sem eles, acho que em vez de ver 10 jogos, tinham(os) visto só uns 5. Felizes da vida à mesma, mas sinceramente já estou com saudades de ir almoçar ao Pimenta, e agora ainda estamos em Junho!

Nós somos Benfica, nos bons e maus momentos, com a certeza que para o ano lá estaremos outra vez.














Nota: Final da taça de Portugal.
Mas que ambiente incrível.
A quantidade de pessoas sem bilhete que lá estavam era impressionante. E isto também é Benfica.





7 comentários:

Zé Pelé disse...

Tudo o que dizes é verdade. Mas foi precisamente por se ter subido tão alto que os benfiquistas agora reagem tão negativamente. Porque esta equipa nunca nos foi indiferente e quanto maior é a paixão, maior é a raiva quando somos desiludidos. A ver se este final de época com os nervos em franja não leva à tomada de más decisões, feitas a quente, que possam prejudicar o Benfica nas próximas épocas.

Anónimo disse...

Nem mais.
Na sua essência, isto acaba por ser só um jogo.
Agora temos 3 meses de férias/praia, etc.

Até Agosto Benfica

Pedro Carmo

Anónimo disse...

Acho que é por isto que o Benfica é o Benfica, e os outros são os outros...

Casqueiro disse...

Pois..no essencial concordo contigo, porque não devemos esquecer toda uma época que foi boa e em que vibramos com o futebol da equipa. Hoje coloca-se tudo em causa, eu não acho que se deva, acho sim, que Jesus é um treinador que faz milagres com alguns jogadores, que mete a equipa a jogar bem..gosto dele, mas infelizmente também acho que deve sair..sem dramas. È altura de tentarmos outro treinador apesar de neste momento ser dificil ver qual..Domingos, Paulo Fonseca ou estrangeiro..é sempre um risco claro, mas julgo que é o melhor.

Rearviewmirror disse...

Eu acho que existe um treinador melhor para o Benfica que JJ.
Que conhece bem o futebol português, com carisma e que os jogadores o respeitam.
Esse treinador custa 14M€ à época e chama-se Mourinho.
Domingos provou no Sporting e Corunha aquilo que (não) vale.
Considero Paulo Fonseca um treinador vulgar. A entrevista que ele deu na sexta-feira confirmou o que suspeitava.
Um gajo novo, agarrado a métodos de treino de há 20 anos, sem conseguir encarar a evolução no futebol como algo normal.
O Benfica teve cá Hupp Heycnes, CAmacho, Koeman, Autuori, Trapattoni, Quique, etc etc etc.
Camcaho não foi campeão com 74 pontos em 34 jogos.
Fernando Santos não foi campeão com 67 pontos em 30 jogos
Trappatoni foi-o com 65p em 34 jogos.

Como se avalia dessa maneira a competência de um treinador?

Jesus quase de certeza que vai sair. Vamos voltar ao bonito 4-2-3-1 e passar de cavalo para burro.
Em Agosto logo se vê.

Por agora, acabou-se o futebol.

Pedro Santos disse...

Gostei mesmo disto!
no final é isso que importa, aqueles momentos únicos na catedral, no jamor, na SIC NOTICIAS!(vai ficar na história!!!)
para o ano há mais com o sem jesus, a verdade é que continuamos lá! e fortes!

Anónimo disse...



http://nao-se-mencione-o-excremento.blogspot.pt/
http://tertuliabenfiquista.blogs.sapo.pt/1280874.html
http://eternobenfica.blogspot.pt/2013/05/vieira-ouve-bem.html

etc etc

É muita gente a querer que o JJ fique.
Saindo ele, é mandarmos um tiro nos pés...

João S.